2004. ITALIA DECIDE SEU FUTURO NA PRODUÇÃO DE AZEITE

Printer-friendly versionSend to friendPDF version

Moreno Bernardini, um inquieto jovem Toscano, foi o primeiro em realizar na sua exploração familiar de Scarlino, a primeira plantação comercial existente no país transalpino. Simultaneamente impulsionado pelos Professores Godini e Bellomo da Universidade de Bari, o Sr. Giovanni Cantore realizou a primeira plantação na La Puglia. Actualmente empresas como Innova (Puglia) estão a promover este sistema de forma muito profissional. Surpreende que o segundo produtor do mundo de azeite se tenha incorporado tão tarde na modernização dos seus tão ineficazes olivais. Os motivos são 3 basicamente: pouca terra disponível, dificuldade pelo arranque e reconversão de olivais antigos e grande dificuldade de utilização de variedades importadas para poder conservar a sua tipicidade. Muito tememos que estes problemas sejam um obstáculo demasiado grande, e salvo na região da La Puglia onde ainda se pode realizar um novo desenvolvimento olivícola, no resto não se possa reconverter o olival. Vai ficar muito complicado para a Itália que a sua olivicultura se adapte rapidamente ao novo horizonte sem subsídios a partir de 2013, com toda a probabilidade a Itália vai perder a hegemonia que tinha no sector para outros países.