2003. MARROCOS, DE INTERESSE NACIONAL

Printer-friendly versionSend to friendPDF version

Foi depois de observar o que acontecia em Espanha e de ter realizado no país alguma pequena experiência quando o já falecido Michel Ayello convenceu a Atlas Farming (Marrakech) de realizar a primeira plantação de Arbequina neste modelo. Coincidiu pouco depois com o anúncio do Rei de Marrocos estabelecendo o cultivo do olival como o mais estratégico para o país do Magreb para o futuro, anunciando oficialmente um novo Plano olivícola Nacional que pretende passar dos 500.000 ha de olival a 1M em 2010. A repartição de terrenos públicos (SODEA) para privados com a condição de desenvolver novos projectos agrícolas, permitiu que o número de hectares de olivais plantados neste sistema tenha crescido de uma forma espectacular em muito pouco tempo. Empresas como Zniber, Tazi e AGrohealth lideraram este movimento no país. Marrocos postula-se como uns dos novos pólos olivícolas do Mediterrâneo.